Últimos assuntos
» Existe livre-arbítrio?
Ter Maio 27, 2014 9:28 am por Renato

» Forum Canal de HIstoria
Dom Fev 26, 2012 4:19 pm por Valisum

» Mudança nas atitudes dos encarregados de educação
Dom Nov 13, 2011 9:10 am por Renato

» Que é Deus? Ele existe? Como?
Sab Nov 12, 2011 7:33 am por Renato

» Darwin e a teoria da evolução
Seg Ago 15, 2011 8:06 pm por Varela

» Fórum Máscaras de Deus - Filosofia Oriental e Espiritualismo Prático
Seg Maio 23, 2011 3:59 am por Renato

» Alpha Centauri - Filosofia Oriental e Espiritualismo
Qui Abr 21, 2011 7:25 am por Renato

» Videos imperdiveis...
Sex Mar 11, 2011 1:06 pm por Renato

» Cartoons Engraçados
Dom Jan 30, 2011 9:18 pm por Renato

Partido Pelos Animais

Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Filipe Galvão em Sab Jun 27, 2009 8:46 pm



Os tempos mudaram e a escola mudou bastante enquanto instituição, todos os papeis mudaram bastante mas o que quanto a mim mais se alterou foi o do encarregado de educação. Qual é a vossa opinião sobre o tema?
avatar
Filipe Galvão
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 47
Data de inscrição : 25/06/2009
Localização : Omnipresente

Ver perfil do usuário http://pensadores.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  dire Z'one em Sab Jun 27, 2009 9:09 pm

Olá, a todos. Acho que o cartoon ilustra algo importante que é o seguinte: " A confiança que os pais tem nos filhos aumentou!" Oquê quero dizer com isto é que as crianças deixaram de ser tratadas como seres sem "compreensão" sem capacidade de pensar correctamente. E é isso que me parece o cartoon. Se isso é bom ou mau? Na minha opinião geral é algo bom! Só falta agora responsabilisar os jovens para que possam realmente ter os direito que tem! Surprised

Abraços, Dire Idea
avatar
dire Z'one
Participante Regular
Participante Regular

Mensagens : 66
Data de inscrição : 26/06/2009
Idade : 26
Localização : Num Universo Relativamente Longe do Teu, Sir!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Andrecp em Sab Jun 27, 2009 9:29 pm

O meu primo esteve em França e falou hoje comigo sobre esse cartoon (uma grande coincidência estar aqui no fórum lol).
Quanto a esta nova atitude dos E.E. de questionarem os professores em vez dos seus filhos pelos maus resultados, o Governo tem ajudado. Culpabilizando os professores pelos maus resultados nos exames de matemática (essa questão foi resolvido fazendo exames fáceis).
A minha mãe é professora, e por isso, deves em quando fala sobre encarregados de educação e o novo sistema de reprovação do aluno, etc. E já me contou que algumas vezes, os pais vão tirar satisfações ao director de turma e alguns insultam os professores. Alguns pais (como já foi noticiado) agridem os professores.
E para melhorar os resultados o Governo criou um novo sistema de reprovação do aluno que obriga os professores a preencher vários papeis pra explicar os benefícios de o aluno reprovar. Essas explicações que o professor tem que fazer podem ser chumbadas e por isso o trabalho que leva a reprovar um aluno só promove a que os professores passem todos os alunos. Como já aconteceu na escola da minha mãe onde vários alunos com 4 e 7 negativas passaram para o próximo ano lectivo.

Andrecp
Curioso
Curioso

Mensagens : 3
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 3:10 am

Filipe Galvão escreveu:

Os tempos mudaram e a escola mudou bastante enquanto instituição, todos os papeis mudaram bastante mas o que quanto a mim mais se alterou foi o do encarregado de educação. Qual é a vossa opinião sobre o tema?

Estou chocado ao ver o quadrinho.
Eu pensava que isso só tinha acontecido no Brasil.
O que eu acho? que estamos no fim dos tempos, ou melhor, no fim de um ciclo em que toda a estrutura social será modificada.

O que aconteceu foi o seguinte. Houve uma mudança na base produtiva: a base de produção fordista foi suplantada pelo toyotismo. Este último desregulamentou as Leis de trabalho propondo a flexibilização das Leis trabalhistas.
Com isso, os currículos escolares devem estar voltados somente para o básico, porque, uma vez que as linhas de montagens estão amplamente automatizadas e robotizadas, o que se exige do educando - que é formado para o mundo do trabalho - é um mínimo sobre operações básicas de álgebra e outros conhecimentos elementares.
Lembrem-se que a educação existe historicamente para formar o indivíduo para o mundo do trabalho. Nesse sentido, se muda a base de produção de uma sociedade, muda também a educação.

O pior de tudo é saber que existem programas de Pós-graduação no Brasil, EUA e europa, defendendo esse tipo de currículo, e ainda são financiados por agências de pesquisa de ponta.

Parece que estamos sonhando, ou tendo pesadelos, mas é mais pura realidade.

Lamentável
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 3:50 am

Mas no fim de contas eu falei falei e esqueci do mais importante.
Vamos interpretar o quadrinho?
Isso se chama Construtivismo
O que prega o Construtivismo? ele diz que antigamente o processo educacional estava centrado no "ensino" e que agora está centrado na "aprendizagem".
Vamos acabar com essa demagogia acadêmica e traduzir isso?
Processo educacional centrado no ensino: pressupõe que o docente é portador de um conhecimento adquirido historicamente, e, através de uma relação DIALÉTICA irá transmitir parte desse conhecimento aos discentes.
Processo educacional centrado na aprendizagem: pressupõe que o conhecimento deva ser construído a partir dos conhecimentos prévios dos alunos em uma relação DIALÓGICA, ou seja é solapada a autoridade do professor.

A relação política dentro de sala de aula é suprimida por uma suposta relação dialógica, que supõe "diálogo entre iguais".

Como foi possível dar esse golpe na educação? através da reforma curricular.

E quem está por trás disso? BANCO MUNDIAL, UNESCO, FMI, Organização Mundial do Comércio e outras

A quem interessa isso? ao Capital

Que são os sujeito intermediários que fazem isso? A Ciência (pesquisadores e cientistas da área de Educação, particularmente de Educação científica ou Science Education

Até mais,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Dom Jun 28, 2009 4:09 am

Renato, em relação ao metodo atual ( "Processo educacional centrado na aprendizagem" ), não acredito que ele seja o problema do que foi visto no 'quadrinho'.Tenho um professor que tem origem educacional militar, e utiliza este metodo, sem que com isto haja uma 'inversão hierarquica' dentro da sala. A culpa desta inversão está nos país, que na maioria das vezes não sabe porra nenhuma do ensino, e acreditam que podem questionar um professor. Não generalizo, pois como o dire Z'one disse, as vezes o problema não é o aluno.
O que uma dondoca consumista e uma pessoa que teve seu ensino numa ditadura militar(portanto precária de 'aprendizagem') podem questionar dos professores?
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 4:17 am

Andrecp escreveu:O meu primo esteve em França e falou hoje comigo sobre esse cartoon (uma grande coincidência estar aqui no fórum lol).
Quanto a esta nova atitude dos E.E. de questionarem os professores em vez dos seus filhos pelos maus resultados, o Governo tem ajudado. Culpabilizando os professores pelos maus resultados nos exames de matemática (essa questão foi resolvido fazendo exames fáceis).
A minha mãe é professora, e por isso, deves em quando fala sobre encarregados de educação e o novo sistema de reprovação do aluno, etc. E já me contou que algumas vezes, os pais vão tirar satisfações ao director de turma e alguns insultam os professores. Alguns pais (como já foi noticiado) agridem os professores.
E para melhorar os resultados o Governo criou um novo sistema de reprovação do aluno que obriga os professores a preencher vários papeis pra explicar os benefícios de o aluno reprovar. Essas explicações que o professor tem que fazer podem ser chumbadas e por isso o trabalho que leva a reprovar um aluno só promove a que os professores passem todos os alunos. Como já aconteceu na escola da minha mãe onde vários alunos com 4 e 7 negativas passaram para o próximo ano lectivo.

Isso também acontece aqui no Brasil.
links sobre Construtivismo:
http://www.anped.org.br/reunioes/29ra/trabalhos/trabalho/GT20-1689--Int.pdf
http://pt.shvoong.com/social-sciences/education/1637353-construtivismo-pedag%C3%B3gico-inova%C3%A7%C3%A3o-educacional/
http://www.fsc.ufsc.br/cbef/port/17-3/artpdf/a2.pdf
http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/N1/2artigo.htm

Quanto ao post do dire Z'one não vou comentar. Acho que o dire está de brincadeira apenas Very Happy

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 4:31 am

Lucas Benetti escreveu: A culpa desta inversão está nos país, que na maioria das vezes não sabe porra nenhuma do ensino, e acreditam que podem questionar um professor. L.

No país?? você deve estar de brincadeira Lucas... Se todos estão dizendo que já o mesmo problema no Brasil, Portugal e França, como tal coisa pode ser originária de uma política nacionalista?
Tudo bem que o Construtivismo como proposta de ensino não é o culpado direto por esta inversão, mas o que eu quis dizer nos meus posts anteriores, é que no bojo do Construtivismo há uma ideologia/demagogia neoliberal de cunho global, muito bem urdida.

Quando o Construtivismo preconiza que o centro do processo educacional é a aprendizagem (aluno) e não mais o ensino (professor) você acha que isso não basta para caracterizar a despolitização da educação média e fundamental??

Lucas, há estudos científicos sobre isso!!!

No meu modo de ver, o Construtivismo é apenas um pano de fundo para encobrir a ideologia neoliberal em educação. Isso é uma prerrogativa do Mercado mundial.

A escola é vista hoje como mercado para os produtos da educação:
-> mercado do livre didático
-> dos produtos da informática
-> da merenda escolar

Quem vende esse produtos? os capitalistas
Quem consome? a escola, os alunos e a comunidade
E o mais importante de tudo, quem é que investe na escola? Resposta: os grandes conglomerados multinacionais.
E então quem determina o currículo? este é voltado para que fins? para quem?

Acho que essas questões vocês mesmos podem responder...

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Dom Jun 28, 2009 4:55 am

"Quando o Construtivismo preconiza que o centro do processo educacional é a aprendizagem (aluno) e não mais o ensino (professor) você acha que isso não basta para caracterizar a despolitização da educação média e fundamental?? "

Renato, se hoje estou aqui, e buscando mais respostas, foi por causa do processo de ''construtivismo'' do qual passei. No ano passado tive a minha primeira experiencia com este metodo de educação. Precisava de alguem para olhar para a minha cara e dizer coisas que num metodo normal não são faladas. Comecei a prestar mais atenção em aulas, pois o meu foco não era mais compreender algo imutavel, quer era passado como uma verdade, mas para compreender como as coisas acontecem(aconteceram). Deixei a "decoreba" de lado e comecei a raciocinar. E o Construtivismo é benéfico neste ponto, se eu raciocinasse sem um professor do meu lado, certamente as minhas conclusões iriam ser pobres, mas já que ele está ali, você(aluno) pode construir conhecimentos que nao necessariamente vai te ajudar no mercado de trabalho, o que irá ajudar no mercado de trabalho é a sua capacidade de raciocínio. O mercado hoje não pede para você resolver problemas dos quais é só colocar uma formula é pronto, hoje a pessoa que raciocina mais está tomando lugar de quem é mais 'teórico'.

E sobre o que voce disse a respeito da "brincadeira", confesso que viajei no ponto mesmo, uhaeuheahuea :p

E por mais que sejam os "grandes conglomerados multinacionais" que invistam na educação, não senti o lado tendêncioso da escola em relação ao aluno, mesmo porque vejo diferentes pontos de vista sendo debatidos em sala de aula, sem que o professor diga se algo é certo ou errado. O problema é jogado aos alunos, e o professor apenas conduz(para não perder o foco do tema) a conversa sem dar seu palpite.

[]'s,
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 5:20 am

Lucas Benetti escreveu:" o que irá ajudar no mercado de trabalho é a sua capacidade de raciocínio. O mercado hoje não pede para você resolver problemas dos quais é só colocar uma formula é pronto, hoje a pessoa que raciocina mais está tomando lugar de quem é mais 'teórico'.
.

Você matou a charada! Construtivismo para se raciocinar mais rápido no mundo do trabalho! é isso mesmo!

Lucas Benetti escreveu:"
O problema é jogado aos alunos, e o professor apenas conduz(para não perder o foco do tema) a conversa sem dar seu palpite.
[]'s,
L.

Caro Lucas, entendo que o construtivismo tem um método científico de aprendizagem. Um deles é mostrar, através da ontogenia e filogenia como se constrói conhecimentos de ciências naturais nas diversas fases educacionais. Outro, é através da História da Ciência mostrar, por ex. por que Newton é conhecido como autor da Teoria da Gravitação e não Robert Hooke.

Só que, você não consegue enxergar o lado político da questão (agora lembrando do quadrinho colocado pelo Felipe)> por que a escola está desse jeito? por causa disso que você falou: "o professor não dá seu palpite", "apenas conduz a discussão".
Ora, quando o problema é "jogado aos alunos", isso é o famoso método socrático. O palpite final sempre cabe ao professor, já que ele é quem conduz a discussão. Você tem certeza de que é isso o que acontece na maioria das vezes???

Mas não estamos aqui a discutir Construtivismo. Estamos discutindo por que a educação pública mundial está como está?? e eu estou argumentando que o Construtivismo é uma faca de dois gumes: de um lado é um método científico de ensino/aprendizagem (essa face você enxerga bem), e de outro, é uma estratégia político-ideológica neoliberal para que, uma vez SOLPADA a autoridade do professor dentro da sala de aula, é fácil forjar notas para os alunos e forjar estatísticas para o BANCO MUNDIAL, pois afinal não é ele quem empresta dinheiro para Brasil, EUA, França e Portugal entre tantos outros investirem na educação pública?? (essa faceta vc parece não querer ver, por isso que eu disse que vc estava de brincadeira).

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Dom Jun 28, 2009 5:45 am

"Ora, quando o problema é "jogado aos alunos", isso é o famoso método socrático. O palpite final sempre cabe ao professor, já que ele é quem conduz a discussão. Você tem certeza de que é isso o que acontece na maioria das vezes???"
Quando digo que ele nao dá palpites, quero dizer que não fala nada de ordem pessoal. Em um aula de redação, ela nao vai ficar tendendo para o que ela quer, ela interfere sim, quando há dúvidas de alunos a respeito da ciência. O professor de História não ira deixar nós contruirmos conhecimento do nosso jeito, ele ira sempre dificultar seus argumentos de modo com que você consiga ter uma visao mais ampla e fugir da unilateralidade. Já no "Processo educacional centrado no ensino", a professora de redação te passa uma coletânea, pede para o aluno ler, dá as suas explicações, explica o texto e tudo mais, e enquanto isto o aluno observa para extrair o maximo do que foi dito pela professora e pela coletânea, fazendo assim com que o hábito de pensar do aluno seja pouco. E o professor de História neste "Processo educacional centrado no ensino", seria apenas um passador de informações factuais, fazendo assim o aluno extrair do professor, e não contruir o conhecimento com ele 'conduzindo'.


Bom, em relação ao Banco Mundial, acho que 'ele' sabe muito bem dos truques políticos[Se eu que sou um 'quase cidadão'* sei, eles devem saber bem do resto]. E em relação ao lado político do Construtivismo, vou continuar tentando entender.

"Você matou a charada! Construtivismo para se raciocinar mais rápido no mundo do trabalho! é isso mesmo!". <Reeditando>> Não disse na pessoa raciocinar mais rápido para o mercado de trabalho, disse apenas raciocinar mais, acho que é isto que falta nas pessoas.
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 6:41 am

Lucas Benetti escreveu:"

E em relação ao lado político do Construtivismo, vou continuar tentando entender.
Não disse na pessoa raciocinar mais rápido para o mercado de trabalho, disse apenas raciocinar mais, acho que é isto que falta nas pessoas.
L.

Sim, mas isso do ponto de visto da aprendizagem.
Do ponto de vista político-ideológico, o construtivismo é apenas um pano de fundo para solapar a autoridade do professor.
Por que nos "Cursinhos pré-vestibular" não se ensina Construtivismo e sim o "arcaico" método de memorização? Ora, não é que o professor de História do cursinho não saiba passar ao aluno uma visão crítica da História, mas a questão é que o aluno tem que ter uma BASE SÓLIDA DE CONHECIMENTO para disputar uma vaga na universidade.

Lucas, não sei se você estuda em escola pública aqui no Brasil ou em Portugal. Mas o aluno da escola pública no Brasil, aonde o método no currículo é o Construtivista, não consegue passar nem em um concurso para lixeiro da prefeitura de sua cidade!!!

Não estou defendendo o ensino dos cursinhos. Mas nesse tipo de "processo educacional centrado no ensino", o aluno pelo menos angaria uma bagagem de conhecimentos. Tudo bem que nós antigamente eras preparados para ficar decorando fórmulas, mas graças a isso, sabemos que a Ditadura Militar no Brasil durou de 1964 a 1985 com o presidente Figueiredo. Sabemos fazer uma regra de três, sabemos aonde fica o nosso país no mapa-mundi. Você sabia que 83% dos norte-americanos não sabem localizar o seu próprio país no mapa-mundi? E o EUA é a terra da Science Education, ou seja, pátria do Construtivismo.

E os alunos da rede pública no Brasil? nem entram no vestibular. É tão ridícula essa questão que se criaram vagas especiais nas universidades para alunos da Rede Pública, você deve saber disso se você é brasileiro!!!

O Construtivismo toma muito tempo além do mais. Para o Construtivismo lograr êxito será preciso ministrá-lo em um turma que tenha conhecimentos préviso bastantes abrangentes. O professor não pode construir o Ensino de Seleção Natural numa aula de Biologia se não tem o professor de Sociologia para falar dos apectos sociológicos da eugenia e do darwinismo social? do mesmo modo que o professor de matemática não pode construir o Ensino de Trigonometria se o aluno já vem de uma má formação nos primeiros anos escolares - a maioria não sabe operações básicas de álgebra!!!

O que o Construtivismo faz às vezes, é mostrar que existem maneiras opcionais de se ensinar ciências e matemática. Por exemplo: eu não preciso aprender Porcentagem para saber quanto é um desconto de 14% numa peça de roupa que custa R$ 50,00. Basta eu saber que fosse R$ 100,00, o desconto seria de R$ 14,00, logo, se custa metade, o desconto é de R$ 7,00. Quer dizer, vc faz essa conta de cabeça, não precisa memorizar a fórmula. Esse é o mérito do Construtivismo. Mas nem por isso devemos esquecer a fórmula, porque e se se quer saber o desconto de 14,7% numa peça de roupa que custa R$ 589,98??? aí complica né??

Se o Construtivismo é bom, por que então a escola pública mundial está em frangalhos??? Arrow Essa é a discussão do tópico, não perca ela de vista

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 6:55 am

Filipe Galvão escreveu:

Os tempos mudaram e a escola mudou bastante enquanto instituição, todos os papeis mudaram bastante mas o que quanto a mim mais se alterou foi o do encarregado de educação. Qual é a vossa opinião sobre o tema?

Só para lembrar: a discussão do tópico é essa aí acima

Ou seja, o que aconteceu que em 1969 o processo era centrado no ensino (leia-se Politização no Ensino), e em 2009 o processo agora está centrado na aprendizagem (leia-se: despolitização da Educação; o aluno "deita e rola", faz o que quer).

Esse quadrinho aí que o Filipe colocou não é "cartoon engraçado" não, aliás ele não tem graça nenhuma: é a pura realidade que estamos vivendo.

O quadro retrata outras coisas também: no quadro de 1969 as famílias estão mais bem vestidas, o que significa que havia educação de qualidade para poucos. A professora está bem vestida, retratando a respeitabilidade da profissão. No quadro de 2009 mostra-se um aluno de família pobre, retratando uma escola democrática para muitos e de péssima qualidade (É ISSO O QUE O BANCO MUNDIAL QUER GENTE!!!). A professora está com o decote bem recortado e não tem autoridade nenhuma, o que retrata da desvalorização do docente das escolas públicas. A falta de autoridade dela nos diz que a comunidade, o povo que paga impostos não interfere no currículo e nem TEM PODER como cidadão para reinvindicar uma escola de qualidade, o que significa dizer que, a escola é estruturada segundo interesses multinacionais, que eu já citei.

Que escola o que!!!! Isso aí que se chamam de escola pública é apenas um lugar para aonde acorrem jovens e crianças, para que não fiquem na rua enquanto seus pais trabalham. Ali, estão resguardadas do crime, tem alimentação grátis, e no fim do curso ganham um diploma que não serve para nada.

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Dom Jun 28, 2009 7:46 am

Renato, estes pais, na sua opinião, tiveram qual tipo de ensino?Pois quem está "errado", no meu ponto de vista, são eles, e talvez a escola também.
Bom, vou apresentar-me. Sou brasileiro, faço curso pré-vestibular aqui. O método está mudando devido o novo ENEM. Sobre o "aluno tem que ter uma BASE SÓLIDA DE CONHECIMENTO" para entrar na faculdade eu discordo em partes, devido ao novo ENEM, concordaria se falasse que o aluno tem que ter uma base sólida para Enfrentar uma aula 'construtivista' - e pensando bem acho que aí está o problema, a maioria não tem boas bases.
Acho também que este método não é bem aplicado no Brasil, devido a precaridade dos professores também.[Estudo em um dos mais conceituados cursos pré-vestibular daqui, e sei que tem professores que são mediocres, e que certamente não direcionam o aluno para o vestibular(imagina na escola pública)].
Sobre os alunos de escola pública não passarem em um concurso para lixeiro, nesses tempos houve um concurso para lixeiros no rio onde havia advogados escritos[O salário passava R$1500,00 segundo o que ouvi].
Agora voltando a pergunta.
Bom, não sei quando começou o construtivismo nas escolas públicas mundias, vou procurar a respeito. Embora não saiba isto, ainda acho que se os pais tivessem uma educação do tipo que vejo como Construtivismo, acho que não seria está a atitude deles.
Acho que nós temos que focar o debate sobre o "terreno fértil" para o Construtivismo, e indagar o por quê que ele não está surtindo o efeito esperado. Se a base desta inversão está no construtivismo, o que nós julgamos problema certamente estara nele, talvez por ser aplicado muito cedo, ou necessitar de uma base ampla para ter uma 'aula construtivista'.
Bom, lembro-me de um filme chamado Sociedade Secreta, que fala um pouco da Skull & Bones e da universidade de Yale, e embora a história do filme eu achei muito pobre perto do que ela poderia abordar, há um cena em uma 'sala de aula' que é +- assim : Uma mesa,retangular*, vários alunos sentados, e o professor dá a aula lendo um excerto e pedindo opiniões sobre o lido para os alunos. Para terminar a definição sobre uma aula 'construtivista', pego esta cena como exemplo e amplio ela com debates. Será que há um mau neste tipo de aula? Será que é ele o responsavel pela está inversão?
Resumindo : Acredito que devemos achar as limitações(de idade, de matéria, de debate, ou seja, tudo numa aula) do construtivismo para que este não seja prejudicial ao aluno que não está preparado a isto.
Ps: Qualquer puxão de orelha é bem vindo, estou aqui para aprender também.

Abraços,

L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 8:32 am

Lucas Benetti escreveu:Bom, vou apresentar-me. Sou brasileiro, faço curso pré-vestibular aqui. O método está mudando devido o novo ENEM. Sobre o "aluno tem que ter uma BASE SÓLIDA DE CONHECIMENTO" para entrar na faculdade eu discordo em partes, devido ao novo ENEM, concordaria se falasse que o aluno tem que ter uma base sólida para Enfrentar uma aula 'construtivista' - e pensando bem acho que aí está o problema, a maioria não tem boas bases.

Vou te perguntar uma coisa Lucas, para você que está fazendo o vestibular: as suas aulas são construtivistas? acho que não, pois no vestibular o que manda é memorização e bases sólidas de conhecimentos, além de base filosófica e sociológica para interpretação de textos. O curso pré-vestibular só tem um único objetivo, como o próprio nome já diz: fazer o aluno ingressar na universidade, de preferência pública.
Outra pergunta: os PCNs, que é o currículo oficial da escola pública brasileira, está estruturado no construtivismo. Você estudou em alguma escola pública??

Sobre o filme: se o que você entende por "aula construtivista" é sentar à volta de uma mesa redonda, em cujo centro não fica ninguém (o professor fica também ao redor da mesa), então encontrará isso numa Universidade, como num curso de Filosofia ou Ciências Sociais.
No Curso de Ciências Sociais em Marília, da UNESP, é assim que funciona. Mas isso não é Construtivismo, é apenas um aspecto de uma aula construtivista.

Sobre os advogados que estão prestando concurso para lixeiros: mais um prova de que a escola pública não serve para nada mesmo.

Você vai prestar o que?? (boa sorte)

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Dom Jun 28, 2009 8:49 am

As aulas da área de Humanas são construtivistas(com exceção de geografia geral). Já na área de Exatas, há uma frente que aborda mais problemas diarios(porcentagem, custo de produção, valor da produção, lucro, etc). Estudei em 1996,1997 e 1999, mas acredito que ainda não era está a base da escola pública. Na minha quinta-série(1999), fiquei de recuperação final em quase todas, e ainda assim 'fui passado' para a sexta.
Eu quero Filosofia na USP. Porém vou prestar ADM na UNESP no meio do ano(mas ,se passar, não irei parar de estudar para os cursos que acredito que irei gostar mais).Na UNICAMP vou tentar Estudos Literários.E na UFBA e UFPE irei colocar como primeira opção Filosofia e segunda opção Sociologia. E UNESP final de ano, vou colocar Ciências Sociais. : )
Pretendo ser professor, sem parar com os estudos : )
Bom, vou indo dormir, amanha apareço ae para continuar 'isto' : )
Abraços,
L.

Ps: Valew pelo boa sorte, dia 5 6 7 de julho começa a Unesp : )
Fui

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 9:11 am

heheheee e pelo jeito esse debate não termina mais Very Happy
Você será um ótimo professor, escreve bem, tem idéias bem articuladas e debate em várias frentes: filosofia, sociologia, educação, economia e etc.

Bom, eu já sou formado, mas estou há anos sem lecionar (estava mexendo no ramo de transportes e logística).

Vou passar um trecho da minha dissertação de mestrado sobre os objetivos do Neoliberalismo em educação, quanto à escola pública.

"CAPÍTULO 6 – OS OBJETIVOS CENTRAIS DA PROPOSTA DE ENSINO DE “CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS”

Em primeiro lugar, aqui, torna-se profícuo – no afã de se contextualizar a elaboração político-ideológica (chamada teórico-metodológica) dos PCNem – observar que a retórica neoliberal atribui um papel estratégico à educação e determina-lhe basicamente três objetivos:


1) Atrelar a educação escolar à preparação para o trabalho e a pesquisa acadêmica ao imperativo do mercado ou às necessidades da livre iniciativa. Assegura que o mundo empresarial tem interesse na educação porque deseja uma força de trabalho qualificada, apta para a competição no mercado nacional e internacional. Fala em uma nova vocacionalização, isto é, numa profissionalização situada no interior de uma formação geral, na qual a aquisição de técnicas e linguagens da informática e conhecimentos de matemática e ciência adquirem relevância. Valoriza as técnicas de organização, o raciocínio de dimensão estratégica e a capacidade de trabalho cooperativo [...].
2) O segundo objetivo educacional do neoliberalismo é o de fazer da escola um meio de transmissão dos seus princípios doutrinários. O que está em questão é a adequação da escola à ideologia dominante. Esta precisa sustentar-se também no plano das visões do mundo, por isso a hegemonia passa pela construção da realidade simbólica [...]. Em nossa sociedade a função de construir a realidade simbólica é, em grande parte, preenchida pelos meios de comunicação de massa, mas a escola tem um papel importante na difusão da ideologia oficial. O problema para os neoliberais é que nas universidades e nas escolas, durante as últimas décadas, o pensamento especular, [...] tem convivido com o pensamento crítico nas várias áreas do conhecimento e nas diversas práticas pedagógicas. Nesse quadro, fazer da universidade e da escola veículos de transmissão dos princípios neoliberais pressupõe um reforço do controle para enquadrar a escola a fim de que ela cumpra, de forma mais eficaz, sua função de reproduzir a ideologia dominante.
3- O terceiro objetivo do neoliberalismo é fazer da escola um mercado para os produtos da indústria cultural e da informática, o que, aliás, é coerente com a idéia de fazer a escola funcionar de forma semelhante ao mercado, mas é contraditório porque, enquanto no discurso os neoliberais condenam a participação direta do Estado no financiamento da educação, na prática não hesitam em aproveitar os subsídios estatais para divulgar seus produtos didáticos e paradidáticos no mercado escolar [...]” (Leopoldo e Silva et. al., 1996: 15-18).


É assim que está estruturada a escola pública brasileira e também as do EUA e europa.

Há também a questão que todos já sabem: para que o BANCO MUNDIAL empreste dinheiro aos países sub-desenvolvidos, estes têm que ter estatísticas de crianças e jovens alfabetizados que são apresentadas à UNESCO e à apreciação do BANCO. Como o governo precisa de dinheiro emprestado do FMI e do BANCO, é lógico que o currículo está estruturado de forma a satisfazer a essa demanda.

Esqueçamos por um momento o Construtivismo. Você sabe que no currículo existe o que se chama Progressão Continuada, ou seja, o professor não pode em hipótese alguma reprovar o aluno em anos subseqüentes de um mesmo Ciclo. Assim, o aluno só é avaliado em dois momentos: o primeiro é quando ele vai da 4a para a 5a série, e o segundo, é quando ele vai da 8a para o 1o colegial.

Entendeu agora porque em 1969 era de um jeito a educação e hoje é de outro??

Se você quer ser professor meu caro Lucas, vá se preparando: ou será professor de cursinho para ganhar bem, ou se cair na rede pública (eu já dei aula lá) você vai aguentar muito desaforo de aluno e de pai de aluno. É assim: ninguém faz NADA na sala de aula, porque, se o currículo defende que o aluno tem que ser promovido de ano a ano, não se tirou toda e qualquer autoridade do professor??
Essa questão é bem básica e eu até deveria ter começado o debate por ela, ao invés de já ir direto ao construtivismo.

Mas, a questão é política mesmo. Posso te garantir uma coisa com toda certeza: o problema da educação pública de nível básico e médio mundial, não é de maneira alguma um problema ligado a métodos de ensino e aprendizagem. A questão é eminentemente político-ideológica, e sobretudo econômica.

Por hoje chega não é?? Very Happy

Até amanhã,

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 9:28 am

Lucas,
Se for prestar Sociais na UNESP, a melhor é a de Araraquara (não é porque eu sou formado lá não, é que lá é foda mesmo, tem que estudar pra caramba).
Eu não recomendo Sociais. Só há duas áreas de atuação: ser sociólogo de prefeitura e ganhar 2 salários mínimos ou seguir carreira docente - ensino e pesquisa.
Digo isto porque até 2002 - quando eu ainda dava aulas - não havia sequer concurso para professor de Sociologia da rede pública. Eu tinha todas as aulas de Sociologia de uma escola pública, como professor ACT (contratado ou substituto) e um licenciado efetivo em Filosofia pegou todas as minhas aulas e eu fiquei desempregado. Olha só como é o currículo: o prof. de Filosofia pode ministrar Filosofia, Sociologia e Psicologia no Ensino mèdio, e no fundamental, História. E o prof. de Sociologia pode ministrar: Sociologia no ensino médio e História e Geografia no fundamental.
Eu faria Filosofia se fosse você.
Mas de qualquer maneira boa sorte no vestibular, tenho certeza que você irá passar,

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 9:49 am

http://www3.brasildefato.com.br/v01/agencia/nacional/precarizacao-do-ensino-publico-afeta-saude-mental-de-professores/

Sobre Construtivismo:
http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/N1/2artigo.htm

E este criticando o Construtivismo:
http://www.boletimef.org/biblioteca/2304/Construtivismo-influencia-nas-politicas-educacionais-do-estado-de-SP
Parece que o orientador é o Newton Duarte lá da UNESP de Araraquara. Tem até um livrinho dele que é muito bom, chamado "Sobre o Construtivismo".

Bom, agora eu vou dormir mesmo!!!!

Boa leitura,

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Filipe Galvão em Dom Jun 28, 2009 10:02 pm

O problema central é este, os pais demitiram-se da função de educar os filhos.
avatar
Filipe Galvão
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 47
Data de inscrição : 25/06/2009
Localização : Omnipresente

Ver perfil do usuário http://pensadores.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 10:16 pm

Filipe Galvão escreveu:O problema central é este, os pais demitiram-se da função de educar os filhos.
Bom, esse já é um problema de "inversão de valores". O egoísmo dos pais sempre existiu. Mas hoje, ele é mesclado com um tipo de inquietação que vêm dos meios de comunicação, trazendo aturdimento dentro da família.
Mescle-se essa questão dos pais que não educam seus filhos com uma escola que peca pela falta de qualidade e encontramos mais ou menos o cerne da questão.
O que você pretende dizer exactamente com "os pais não cumprem a função de educar os filhos"?? Se a questão para você, se resume a isso, então é como já foi discutido: a escola não passa de um lugar para aonde acorrem crianças para receber abrigo, educação, segurança e alimento enquanto os pais trabalham.
Você está querendo dizer, Filipe, que, como os pais deixaram de cumprir o papel de educar, isso cabe à escola hoje???
Bom, isso é uma coisa que os professores das escolas públicas já levam em conta há mais de uma década: como os pais não educam os filhos, cabem aos professores fazê-lo.
Mas eu não acho que a problemática central seja essa.

A problemática central é a DESPOLITIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO, as demais questões vêm apenas se somar a essa...

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  dire Z'one em Dom Jun 28, 2009 10:27 pm

Boas, a todos. Era oquê estava a dizer no outro tópico, sobre a inverção de valores, realmente temos hoje o problema da chamada "escola fabrica". Oquê realmente isso signifcia é basicamente um "estacionamento" para as crianças, equanto os pais estão nos seus empregos. Para esse tipo de coisa seria importante mudar os métodos de pedagogia que, alias, são escassos. É importante numa escola, na minha opinião, mais do que formar estudantes, formar pessoas e cidadão para o futuro e usarem algumas aulas para isso. Para pequenas conversas. Por exemplo, só a forma como as mesas estão distribuidas é um grave problema pois é o arquetipo da escola fabrica. Mesas separadas, como existe muito no Brasil, é um erro. É importante que haja um companheiro de mesa! Também é mais eficaz distribuir as mesas como um afintiatro para que as crianças não sintam tão mecanicas. E o mais importante disto tudo é que as turmas estão sobrelotadas! Isso é um grande problema para gerir um sala de aula. Falando nisso obrigado, Renato, por me teres deixado aquela palestra sobre a glândula pineal. É desse tema que trata a imagem do layout do forum.Razz O video está na área de psicolgoia, BehaviarismoXExistencialista-humanista.

Abraços, Dire Idea
avatar
dire Z'one
Participante Regular
Participante Regular

Mensagens : 66
Data de inscrição : 26/06/2009
Idade : 26
Localização : Num Universo Relativamente Longe do Teu, Sir!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Renato em Dom Jun 28, 2009 11:10 pm

dire Z'one escreveu:Boas, a todos. Era oquê estava a dizer no outro tópico, sobre a inverção de valores, realmente temos hoje o problema da chamada "escola fabrica". Oquê realmente isso signifcia é basicamente um "estacionamento" para as crianças, equanto os pais estão nos seus empregos. Para esse tipo de coisa seria importante mudar os métodos de pedagogia que, alias, são escassos. É importante numa escola, na minha opinião, mais do que formar estudantes, formar pessoas e cidadão para o futuro e usarem algumas aulas para isso. Para pequenas conversas. Por exemplo, só a forma como as mesas estão distribuidas é um grave problema pois é o arquetipo da escola fabrica. Mesas separadas, como existe muito no Brasil, é um erro. É importante que haja um companheiro de mesa! Também é mais eficaz distribuir as mesas como um afintiatro para que as crianças não sintam tão mecanicas. E o mais importante disto tudo é que as turmas estão sobrelotadas! Isso é um grande problema para gerir um sala de aula. Falando nisso obrigado, Renato, por me teres deixado aquela palestra sobre a glândula pineal. É desse tema que trata a imagem do layout do forum.Razz O video está na área de psicolgoia, BehaviarismoXExistencialista-humanista.

Abraços, Dire Idea

Pois é dire, você disse tudo!

O espaço da sala de aula reproduz o ambiente físico da fábrica.
Sobre mudar o "método pedagógico": isso já foi feito, dire, e não adiantou nada. O método corrente é o Construtivismo.
Superlotação das salas de aula: para atender os impositivos do BANCO MUNDIAL: "todas as crianças estão na escola", logo temos uma escola pública democrática, ah tá bom!
Os alunos ficam sozinhos e não em grupos: isso também é reprodução do ambiente fabril, para que, cultivando o individualismo, não tenham poder de união na hora de fazer uma reinvindicação. Isso acontece tanto na escola quanto na fábrica.

Abraços,

Renato
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 47
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Carlos Filipe em Seg Jun 29, 2009 2:13 am

Essa imagem é uma realidade cada vez mais latejante hoje em dia. Problema, é que pais e professores e avaliadores, devem entender que uma coisa, é o abuso, maus tratos, humilhações e, outra coisa, é a disciplina. Nunca existirá educação, sem o mínimo de firmeza ou castigo. Mas, eu não culpo inteiramente o sistema de ensino, culpo também, as atitudes dos pais em relação a educação de seus filhos. Como por exemplo: Hoje em dia, deixar uma criança ver muita televisão é caótico!! No meu tempo, a nossa ânsia de ver televisão, era para ver desenhos animados ou programas infantis, MAS, didácticos. Rua Sésamo um deles. Acho que ali, até as crianças da cidade, aprendiam que os ovos vêm da galinha e o leite dos seios da vaca, cabra ou que animal mamífero for. Agora, liga-se a TV, é uma pouca e mísera vergonha.

E compreendo o que os professores passam, pois quando tive estágio, perguntei a um aluno se precisava de ajuda e ele simplesmente disse: "Vai-te foder". E eu, fingi que não ouvi, pois era estagiário e precisava da nota e, isto, posso dizer que é o mínimo. Se me coubesse a mim, a educação dele, apenas o castigaria, escrevendo "Vai-te foder" todos os dias, até eu mandar "foder" o assunto e no fim, chamar o encarregado de educação e mostrar-lhe a obra literária do filho. Nada mais.
avatar
Carlos Filipe
Participante
Participante

Mensagens : 39
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Lucas Benetti em Seg Jun 29, 2009 8:29 am

Renato, valewz pelos sites, não li todos, mas tudo que li já abriu um pouco a mente. Acho que está é uma hora anciosa a todos nós, iremos ver os resultados disto com os próprios olhos. Penso que o problema já não é mais o do 'metodo' usado[No Brasil, estou para ver um professor tomar metodos rigorosos para manter a sala 'na linha', isto acho que não agradaria muitos os pais] e sim do todo da educação. Passar de ano sem precisar fazer esforço, e ter uma autonomia frente a muitos professores(Falo baseado nas pesquisas que está no forum, há professores que não sabem 100% o metodo usado nas escolas) são 'presentes' aos alunos que tiram notas de 0 a esquerda, embora estes não saibam o quão maléficos são os 'presentes', e isto só ira incentivar o comodismo, e não a busca por aprendizado ou respostas. Se o problema se encontra com pais, deve-se parar imediatamente de procurar uma resposta, pois poucos pais ainda possuem um espirito jovem, de contruir e reconstruir a realidade. Para os pais, a realidade está concreta.
O que entristece qualquer pessoa que pensa que a atual escola não é capaz mais de ensinar, é saber que uma reforma educacional não interessa as elites(Mídias e grandes empresarios), que sem dúvida são os detentores do meios de comunicação em massa,e portanto capazes de divulgar problemas deste tipo, fazendo assim a população pensar mais sobre educação e pensar um pouco mais antes de votar.A esta elite os benefícios pela ignorância do aluno e do pai a respeito do estudo abrangente e da instituição escolar são grandes, entre eles : a burrice produz mão-de-obra barata. Quem não quer um semi-escravo a preço de banana e trazendo lucros absurdos? Talvez poucos pessoas - que tem suas morais invertidas. Shocked
Bom, o lado bom de toda está conversa, é que extrai e produzi idéias que tenho certeza que irão me ajudar a ser uma pessoa melhor, e se isto aconteceu comigo, por que não pode acontecer com qualquer pessoa? Acho que está na hora de eu começar a divulgar os problemas e as soluções aos companheiros.: )

Abraços,
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança nas atitudes dos encarregados de educação

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum