Últimos assuntos
» Existe livre-arbítrio?
Ter Maio 27, 2014 9:28 am por Renato

» Forum Canal de HIstoria
Dom Fev 26, 2012 4:19 pm por Valisum

» Mudança nas atitudes dos encarregados de educação
Dom Nov 13, 2011 9:10 am por Renato

» Que é Deus? Ele existe? Como?
Sab Nov 12, 2011 7:33 am por Renato

» Darwin e a teoria da evolução
Seg Ago 15, 2011 8:06 pm por Varela

» Fórum Máscaras de Deus - Filosofia Oriental e Espiritualismo Prático
Seg Maio 23, 2011 3:59 am por Renato

» Alpha Centauri - Filosofia Oriental e Espiritualismo
Qui Abr 21, 2011 7:25 am por Renato

» Videos imperdiveis...
Sex Mar 11, 2011 1:06 pm por Renato

» Cartoons Engraçados
Dom Jan 30, 2011 9:18 pm por Renato

Partido Pelos Animais

Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Filipe de Albuquerque em Qua Jul 29, 2009 4:02 pm

...A perguntas, epistemológicamente tão importantes, tais sejam, o Como ou o Porquê, deveriam sempre suceder-se ou preceder-se, naturalmente outras...
O, "Para Quê ?" e... O, "Para Onde ?"
No meu ver, para lá do âmbito do conhecimento Tecnológico e Informativo que a implementação do MÉTODO CIENTIFICO veio trazer com a 1 Revolução Industrial, fez sempre falta, em contraponto e paralelamente, não à frente nem atrás, a medida Humana do sentido desse processo em que a Gnose e a acomodação da Informação extraídas ao Mundo, apontam para uma Meta, para um "Fim" reconciliador... uma em que as Ciências Humanas falharam e em que falhou a Educação contemporânea...
...Ora, e é nesse lugar, em que para lá do "Como", o "Porquê" encontra necessariamente e de forma primaria o "Para Quê" e eventualmente o "Para Onde", o único lugar em que nasce e em que só ai pode nascer, verdadeiramente, a dita Sabedoria que muitas vezes só a Idade sabe trazer e que o Mundo actual parece ter esquecido, uma que Realiza em contexto, sem desenraizar, que Globaliza e encompassa, sem "Desregionalizar"...e que assim explica a Dinâmica, tanto como a "Coisa" e que expõe oportunamente a noção de "Campo" e de "Gravitação"...
...uma PERGUNTA que tem de ser feita, não só sobre o que esta a ser feito e o que parte do Homem, mas essencialmente e também, sobre o que JÁ É e que se manifesta a partir do Universo Natural...

...e assim, do mais básico para o mais complexo, a Ordem das "Coisas"...
O COMO, que cabe à Ciência.
O PORQUÊ, que é do âmbito da Filosofia.
O PARA QUÊ, que compete (vamos lá...) à "Metafisica".

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE
avatar
Filipe de Albuquerque
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 63
Data de inscrição : 25/06/2009
Idade : 43
Localização : Coimbra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Lucas Benetti em Sex Jul 31, 2009 8:26 am

Filipe, "do mais básico para o mais complexo, a Ordem das 'Coisas' " não deveria ser : "O PORQUÊ" ; "O PARA QUÊ" ; e depois "O COMO" ?
Já que a Ciência(entenda, também, como o uso/avanço da tecnologia), no ponto de vista histórico, foi a última etapa para se concluir uma ação(ou seja, na "Ordem das 'Coisas' ", essa foi a última etapa), ela não deveria ser a etapa mais complexa? A Filosofia há de estar antes da Ciênciaa, já que a ciência pode ser entendida como um ramo específico da Filosofia. Cabe então falar que a Filosofia é uma etapa mais simples que a Ciência, já que a filosofia aborda o objeto de estudo de um modo mais "light", e a Ciência a explica sem deixar questionamentos no ar(nem sempre, mas a busca para isto não para). Entretanto, gostaria de entender melhor o "por que" que a Filosofia não se encontra junto com a Ciência na sua ordem, embora nem tudo a Ciência consiga explicar e aplicar "O Como", seja porque ela não chegou aos conhecimentos exatos plenos, e porque as ciência humanas tem a função de explicar processos, e não aplicar os conhecimentos explicados como se fosse um processo lógico que resultaria num mesmo fim que o explicado. Por esses motivos que acredito que a Filosofia deve estar ao mesmo patamar que a Ciência, já que é da Filosofia que nasceu a Ciência, e portanto, é a Filosofia que aponta o caminho a Ciência.Ou seja, se a Filosofia tem a capacidade de apontar o caminho, ela está fazendo parte do processo "O Como", e portanto, em meu ponto de vista, deveria estar no mesmo patamar que a Ciência.
O que peço, então, é para me dar uma luz para entender melhor seus pensamentos, para que assim possamos aprimorar nossos conceitos, sem com isto ignorar pensamentos de outrem, independente do angulo visto.

Abraços,
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Douglas M. em Dom Ago 02, 2009 7:30 pm

Pelo que pude compreender, Filipe expõe o fato de que a ciência, apesar de sua desenfreada evolução, se tornou um tanto "sem foco", afirmando assim que esta deveria ser acompanhada sempre de uma meta comum: o aprimoramento da própria humanidade (suponho eu). É um pensamento interessante, ao meu ver um sinal de "evolução cultural", algo que não temos hoje por conta da falta de temperança da humanidade de maneira geral. Atribuímos valores às coisas, muitas sem finalidade alguma (no que toca a nossa sobrevivência e desenvolvimento como sociedade) e, consecutivamente, estes valores se tornam alheios às nossas necessidades. Justamente neste ponto concordo com Filipe: Falta para nós, paralelamente às nossas descobertas, um "bom senso", um objetivo para a SOCIEDADE (gosto de frisar esta palavra, cujo significado hoje é tão irrefletido). Existem muitos "ícones" a serem combatidos nos dias atuais para que se possa ensejar tal idéia. Finalizando, isso me leva a uma outra questão: Como estabeleceram-se os traços culturais das sociedades? Como estes mudaram através dos anos? Questões assim (eu pretendo abrir outro tópico para discutir isso) nos ajudariam a compreender melhor o assunto e ter opiniões ou idéias mais coerentes.

Douglas M.
Participante
Participante

Mensagens : 27
Data de inscrição : 24/07/2009
Idade : 26
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Qua Ago 05, 2009 1:28 am

O título desse tópico parece um título de obra filosófica heheeee Wink e, se é bastante abrangente para uma tese de doutorado, imagina para um tópico de um fórum de ciências humanas? affraid

Bom, mas quem está na chuva é para se molhar não é??
Ciência -> como?
Filosofia -> Por que?
Metafísica -> Para onde?

Nesse tópico parece que o Filipe entrou foi com uma resposta e não uma pergunta e parece até que já está respondido, ou acabada a questão.

Sobre a Natureza do Conhecimento
Isso que eu saiba foi um longo tema da Filosofia Moderna (Bacon, Descartes, Kant, Bergson, Bachelard etc). Isso não é Teoria do Conhecimento? Se for, acho q a Teoria do Conhecimento hoje está estreitamente ligada à Filosofia da Ciência, que interessa à Ciência, ou a crítica da ciência.

Uma idéia geral após a Revolução Científica do Século XVII é a de que, aquilo que os sentidos apreendem não é o real. Antes de Kant propor a coisa em si, tanto Galileu quanto Descartes já tinha apreendido essa idéia. Mas, argumenta Thomas Kuhn hoje, "eu não posso ver uma corrente elétrica, mas sei que ela existe pela agulha de um voltímetro ou um instrumento q o valha, tentando fazer notar que ainda pode prevalecer o antigo ideal da observação e da experimentação.

Realmente não entendi o texto do Filipe. Do ponto de vista acadêmico e da discussão filosófica trata-se apenas de uma Teoria do Conhecimento. De um ponto de vista mais além que é a partir do homem entra a Parapsicologia: o indivíduo aprende pelos sentidos, mas num estado de sonambulismo pode captar aquilo que está oculto em seu inconsciente. Não necessariamente num estado cataléptico ou de sonambulismo, mas muita gente descobriu coisas novas depois de alguns copos de vinho, após ter adormecido por instantes e acordado com a solução de um problema que não encontrava desde há muito. Lord Kelvin uma vez ficou uma semana sem dormir devido a um problema científico cuja resposta não aparecia, e Newton esquecia-se de comer e de dormir quando estava entretido num problema de ordem filosófico-científico. João Magueijo, conterrâneo de vocês escreveu a teoria da VSL (mais rápido que a velocidade da luz) depois de uma ressaca, e quando você começa a estudar mais de 10 horas por dia, normalmente sonha com aquilo que está estudando e não raro, no dia seguinte, acorda com novas respostas que não encontrara durante a vigília (isso já aconteceu comigo, na época que eu gostava de estudar Ciências Sociais).

Desse ponto de vista, a "bibliografia" muda um pouco:

---> "O Problema do Ser, do Destino e da Dor: estudos experimentais sobre os aspectos ignorados do ser humano", do francês Lèon Denis.
---> "Animismo e Espiritismo: ensaio de um exame crítico dos fenômenos mediúnicos, especialmente em relação com as hipóteses da "força nervosa", da "alucinação" e do "inconsciente", como resposta à obra do Dr. Ed. von Hartmann, intitulada O Espiritismo", do russo Alexander Aksakof.
Boa leitura.

Mas vamos esperar o próprio Filipe se manifestar para se fazer mais claro, pois eu também não entendi nada confused
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Qua Ago 05, 2009 1:39 am

Filipe de Albuquerque escreveu:...A perguntas, epistemológicamente tão importantes, tais sejam, o Como ou o Porquê, deveriam sempre suceder-se ou preceder-se, naturalmente outras...
O, "Para Quê ?" e... O, "Para Onde ?"
No meu ver, para lá do âmbito do conhecimento Tecnológico e Informativo que a implementação do MÉTODO CIENTIFICO veio trazer com a 1 Revolução Industrial, fez sempre falta, em contraponto e paralelamente, não à frente nem atrás, a medida Humana do sentido desse processo em que a Gnose e a acomodação da Informação extraídas ao Mundo, apontam para uma Meta, para um "Fim" reconciliador... uma em que as Ciências Humanas falharam e em que falhou a Educação contemporânea...
...Ora, e é nesse lugar, em que para lá do "Como", o "Porquê" encontra necessariamente e de forma primaria o "Para Quê" e eventualmente o "Para Onde", o único lugar em que nasce e em que só ai pode nascer, verdadeiramente, a dita Sabedoria que muitas vezes só a Idade sabe trazer e que o Mundo actual parece ter esquecido, uma que Realiza em contexto, sem desenraizar, que Globaliza e encompassa, sem "Desregionalizar"...e que assim explica a Dinâmica, tanto como a "Coisa" e que expõe oportunamente a noção de "Campo" e de "Gravitação"...
...uma PERGUNTA que tem de ser feita, não só sobre o que esta a ser feito e o que parte do Homem, mas essencialmente e também, sobre o que JÁ É e que se manifesta a partir do Universo Natural...

...e assim, do mais básico para o mais complexo, a Ordem das "Coisas"...
O COMO, que cabe à Ciência.
O PORQUÊ, que é do âmbito da Filosofia.
O PARA QUÊ, que compete (vamos lá...) à "Metafisica".

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

Vamos lá então...
É sobre a "Natureza da Sabedoria" e não "Natureza do conhecimento", logo não é Teoria do Conhecimento, é "Teoria da Sabedoria".

Filipe, porque você acha que, "partindo do mais simples para o mais complexo", como ensinou o mestre Descartes, a Ciência figura como o mais simples, seguida da Filosofia e a Metafísica aparece como mais complexa??
E sobre as Ciências humanas e a educação terem falhado??
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Qua Ago 05, 2009 2:18 am

Lucas Benetti escreveu:Filipe, "do mais básico para o mais complexo, a Ordem das 'Coisas' " não deveria ser : "O PORQUÊ" ; "O PARA QUÊ" ; e depois "O COMO" ?

Lucas, isso foi o que o Comte disse lembra?? Very Happy
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Lucas Benetti em Qua Ago 05, 2009 5:31 am

Nem lembro... Não passei na Unesp Sad Meus estudos de filosofia por conta própria terão que ser adiados...
Bom, vamos esperar o Filipe se 'manifestar' para enterdermos melhor o que ele quis dizer. : )
Fui,
8,
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Qua Ago 05, 2009 11:09 pm

Você prestou o que na Unesp Lucas??
Não esquenta, os vestibulares estão mais concorridos hoje. Não desmerecendo a sua capacidade, mas a coisa ficou tão feia que acabou aquele negócio de "curso que ninguém quer". Quando eu prestei Filosofia na UEl tinha 1/1 candidatos vaga. Na época passei em Ciências Sociais na Unesp e fiquei na fila de espera, UFSCar, idem, e acabei me formando em C. Sociais Pela Unesp de Araraquara. Mas hoje pensando bem, preferia ter terminado a minha faculdade de Letras que eu cursara durante 1 ano em uma cidade do interior de SP. E quando eu prestei Ciências Sociais tinha até favelado cursando a UNESP. Hoje a classe média "invadiu", digamos assim, as UNESPs da vida e preencheu todas essas vagas, porque aluno de escola pública dificilmente entra nessas universidades.
Mas boa sorte aí, prestou em outras universidades?
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Lucas Benetti em Qui Ago 06, 2009 5:13 am

Renato, mandei mensagem em 'off' para não 'floodar' o tópico.
Fui : )
&,
L.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Carlos Filipe em Sex Ago 07, 2009 2:34 am

Uma pergunta a ser feita...

Há tantas...mas antes dessas todas, acredito que esta seja a principal:

" Quem sou eu ? " Quem és tu ? "

Depois de conhecermos a nossa essência, ai podemos questionar os outros, com outras perguntas.
avatar
Carlos Filipe
Participante
Participante

Mensagens : 39
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Filipe de Albuquerque em Dom Ago 09, 2009 2:23 pm

Meus amigos, antes de mais uma justificação pela minha já prolongada ausência:

No dia 31 do mês passado faleceu o meu pai vitima de um atropelamento violento.Como calculam tem sido um momento pessoal complicado, razão pela qual o meu compromisso com o Fórum tem sido descuidado. Peço portanto a vossa compreensão !

Ainda assim não posso deixar de esclarecer a celeuma e polémica que tem envolvido as reacções ao meu Post...

A Filosofia, como Matriz incontornável do pensamento Racional, base estruturada da Civilização e da Cultura, necessariamente não fica, nem pode ficar, atrás ou à frente da Ciência na Ordem suposta das Coisas...pelo contrário, como processo paralelo, dada a sua amplitude, a Filosofia engloba e encompassa o que a esta diz respeito e o seu âmbito transcende largamente o campo onde a Ciência se compreende...

O Porquê não diz portanto estritamente respeito ao Objecto, mas ao Objecto em contexto...logo o Objecto no Mundo na sua significação e relação com os demais, processo pelo qual se vincula a ponte fundamental por onde se explica também a sua Identidade e a plataforma de onde se parte para o seu propósito futuro ou "ultimo" que é já de alguma maneira, no seu "Para Quê" transcendência anunciada...

Como decerto concordarão, a Sabedoria, que situa a Identidade das "Coisas" através do seu Campo relacional, portanto naquilo que concerne à sua "Gravitação", não pode ser alheia à NECESSIDADE em que estas duas ultimas questões compreendem o sentido do "verdadeiro" Conhecimento !

Obrigado pelo interesse e até breve !

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE
avatar
Filipe de Albuquerque
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 63
Data de inscrição : 25/06/2009
Idade : 43
Localização : Coimbra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Carlos Filipe em Dom Ago 09, 2009 3:02 pm

Minhas condolências, Filipe! o-
avatar
Carlos Filipe
Participante
Participante

Mensagens : 39
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Dom Ago 09, 2009 5:43 pm

Meus pêsames Filipe. Que Deus lhe auxilie nessa hora difícil.
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Lucas Benetti em Ter Ago 11, 2009 10:00 pm

Meus pêsames.

Lucas Benetti
Participante
Participante

Mensagens : 41
Data de inscrição : 28/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Sex Ago 21, 2009 5:05 am

Carlos Filipe escreveu:Uma pergunta a ser feita...

Há tantas...mas antes dessas todas, acredito que esta seja a principal:

" Quem sou eu ? " Quem és tu ? "

Depois de conhecermos a nossa essência, ai podemos questionar os outros, com outras perguntas.

Bom, como eu acabei de postar lá no "Sobre o novo fórum", vou aproveitar o embalo e responder essa pergunta do Carlos Filipe.
Em primeiro lugar, quando se faz uma pergunta que foge do contexto ensejado pelo título do tópico, a isto se chama postar off-topic, porque, o que está se debatendo aqui é a natureza da sabedoria (ou do conhecimento??? a gente pede para o autor do tópico tirar essa dúvida, mas ele não o faz!!!), e o Carlos vêm fazendo uma pergunta que deveria ter sido postada lá no tópico do "Conhece a ti mesmo".
Carlos, se eu for conhecer a minha essência primeiro para depois questionar os outros, acho que eu não vou questionar ninguém nunca, porque esse negócio de "conhecer a própria essência", não é um trabalho do dia para a noite.

------------------------------> vamos nos ater à questão que está em pauta no tópico. Além do mais ninguém está questionando ninguém aqui, todos estão apenas querendo entender a questão que o Filipe colocou, ou seja, gostaríamos que ele a elucidasse melhor.
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Esclarecer...

Mensagem  Filipe de Albuquerque em Sex Ago 21, 2009 1:49 pm

Falamos da Sabedoria e do Conhecimento que se cria através dela...falamos de indução para além da dedução, da capacidade de relacionar, de contextualizar e de enquadrar o que está dividido e segmentado, falamos de uma Epistemologia do Conhecimento, falamos das relações do Direito com a Física ou até com a Medicina por exemplo...falamos no fundo de Dinâmicas e de pontes que estabelecem relações de Conhecimento não Linear e nas quais se forma sustentado o Saber profundo.

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE
avatar
Filipe de Albuquerque
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 63
Data de inscrição : 25/06/2009
Idade : 43
Localização : Coimbra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Carlos Filipe em Seg Ago 24, 2009 1:55 pm

Renato escreveu:
Carlos Filipe escreveu:Uma pergunta a ser feita...

Há tantas...mas antes dessas todas, acredito que esta seja a principal:

" Quem sou eu ? " Quem és tu ? "

Depois de conhecermos a nossa essência, ai podemos questionar os outros, com outras perguntas.

Bom, como eu acabei de postar lá no "Sobre o novo fórum", vou aproveitar o embalo e responder essa pergunta do Carlos Filipe.
Em primeiro lugar, quando se faz uma pergunta que foge do contexto ensejado pelo título do tópico, a isto se chama postar off-topic, porque, o que está se debatendo aqui é a natureza da sabedoria (ou do conhecimento??? a gente pede para o autor do tópico tirar essa dúvida, mas ele não o faz!!!), e o Carlos vêm fazendo uma pergunta que deveria ter sido postada lá no tópico do "Conhece a ti mesmo".
Carlos, se eu for conhecer a minha essência primeiro para depois questionar os outros, acho que eu não vou questionar ninguém nunca, porque esse negócio de "conhecer a própria essência", não é um trabalho do dia para a noite.

------------------------------> vamos nos ater à questão que está em pauta no tópico. Além do mais ninguém está questionando ninguém aqui, todos estão apenas querendo entender a questão que o Filipe colocou, ou seja, gostaríamos que ele a elucidasse melhor.
Mas, Renato, o conhecer que aqui cito, não é nada mais, nada menos, do que o "Sonho". O que quis dizer, é que há pessoas, que se limitam a adquirir o conhecimento superficialmente, para satisfazer gostos sociais, ou entrar mais activamente em conflitos de conversação ocasional. Isto leva, a que a pessoa, depois de algum tempo, não saiba o porque dela adquirir conhecimento, estando apenas a existir, não a viver o conhecimento como algo útil, realizador. Mesmo o mais hábil dos pianistas, por exemplo, se compõe por compor, apenas, não passará de alguém que apenas "cuspe" notas, e seus sentimentos, sonhos e autenticidade como ser humano, pensante, sonhador, sentimentalista. Resumindo, saber para onde vamos, como vamos e para aquilo que nos faz sentir realizados. O ser humano não gosta só de uma coisa, o filósofo não gosta só de duas coisas. Porquê? Porque ambos tem necessidade de sonhar.

Isto faz-me lembrar, a história de um sábio, que confrontou um pescador, com perguntas sobre o Universo, Leis, História e outras vertentes do conhecimento. O pescador, não sabia nada daquilo que o sábio falava, porém, o sábio auto-coroou-se com o título de "mais sábio do que" e nesse momento escorregou da rocha e caiu na água. O pescador, ficou a olhar, porque uma pessoa tão admirável como o sábio, saberia nadar...Mas não..O sábio não sabia nadar e foi um ser com menos "conhecimento" que lhe salvou a vida, com um simples gesto de braços e de concentração a tona da água.

O que eu quero dizer com isto?Foi aquilo que disse nos textos supra citados, pessoas aderem a comer "livros" do que a comer o que eles "transmitem", porque cada vez que uma coisa é mais profunda, é maior a certeza que essa coisa é cada vez mais teorizada por alguém.
avatar
Carlos Filipe
Participante
Participante

Mensagens : 39
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Douglas M. em Seg Ago 24, 2009 7:33 pm

Filipe de Albuquerque escreveu:Falamos da Sabedoria e do Conhecimento que se cria através dela...falamos de indução para além da dedução, da capacidade de relacionar, de contextualizar e de enquadrar o que está dividido e segmentado, falamos de uma Epistemologia do Conhecimento, falamos das relações do Direito com a Física ou até com a Medicina por exemplo...falamos no fundo de Dinâmicas e de pontes que estabelecem relações de Conhecimento não Linear e nas quais se forma sustentado o Saber profundo.

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

Entendo. Mas não posso deixar de pensar que tal questão é um tanto absurda. Usando o título do tópico como referência: a "natureza da sabedoria a partir do homem" se dá a partir da própria consciência deste como ser observador, e posteriormente, participante. Quando sugere um conhecimento "além" de tais capacidades como a de deduzir ou relacionar, remete sim a algo a priori. Mas o que seria isso efetivamente? A já citada abstração do homem diante do conhecimento, e sendo ele mesmo a medida de tal conhecimento. Por conseguinte, um conhecimento mais profundo, remeteria sim ao próprio homem enquanto ser capaz de se auto-transcender.

Quando diz: "falamos no fundo de Dinâmicas e de pontes que estabelecem relações de Conhecimento não Linear e nas quais se forma sustentado o Saber profundo.", mais aqui há romantismo que outra coisa. Tal conceito que está implicito nas suas palavras é o da "verdade última das coisas", que por si só inexiste. Repetindo que o título do tópico é: "Sobre a natureza da sabedoria A PARTIR DO HOMEM". Para que tal idéia pudesse ser ensejada, deveria o homem, primeiro aniquilar-se, porque enquanto o homem estiver a procurar conhecimento tomando a si próprio como juiz não há como chegar a uma verdade absoluta. Um adendo: quando denota este "saber profundo", é mister interpretá-lo como sendo um conceito de ordem moral ou ética, haja vista que um conhecimento tal que serviria de "ponte" entre formas de saber não lineares, necessariamente é um valor abstrato e não um saber concreto.

Espero ter sido bastante claro em minhas colocações, espero respostas dos colegas!

Um abraço.

Douglas M.
Participante
Participante

Mensagens : 27
Data de inscrição : 24/07/2009
Idade : 26
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  dire Z'one em Seg Ago 24, 2009 7:59 pm

Boas, a todos. Na minha sincera opinião "só" os animais tem conhecimento por indução. Eles nascem e morrem como um programa. São moldados apenas pela sobrevivência. Em sociedade não existe a lei da evolução natural, estamos sobre um meio de dedução. A única indução que temos é a de seguir e aprender, e talvez de nos alienar-mos( ou não). O Homem nasce com um proposito social logo não está sujeito a todos os preconceitos de uma indução mas vai treinando a sua capacidade de dedução. "Mas então e o indíviduo sobre a sociedade?" bem ele é sempre uma construção da sociedade para o bem ou para o mal, dependendo da sua vontade e da sua volatalidade. O solitário é construido como ideal de reflecção porque consegue meditar fora do jugo dos olhos carnais, ele pode sentir como ele próprio pode nem existir sem uma sociedade para o acolher. Pode nem se reconhecer, talvez Deus o possa fazer por ele e pela sociedade. Mas ele próprio não o consegue até estar com uma grande ligação socieal. E aí só puderia viver de uma espelho passado sem imagem futura. Posso tentar, sozinho, perguntar-me quem sou mas a resposta vem dos outros. A nossa mente está sempre tão cheia de sociedade que nem consegue pensar pra si próprio e quando o faz é a hora de morrer! Somos seres de cultura. Depende-mos dela pra retirar exemplos para nós. Somos bestas da dedução, não existindo sem o sentido de comparação e julgamento. Smile

Abraços, Dire Idea
avatar
dire Z'one
Participante Regular
Participante Regular

Mensagens : 66
Data de inscrição : 26/06/2009
Idade : 26
Localização : Num Universo Relativamente Longe do Teu, Sir!

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Seg Ago 24, 2009 8:31 pm

Filipe de Albuquerque escreveu:Falamos da Sabedoria e do Conhecimento que se cria através dela...falamos de indução para além da dedução, da capacidade de relacionar, de contextualizar e de enquadrar o que está dividido e segmentado, falamos de uma Epistemologia do Conhecimento, falamos das relações do Direito com a Física ou até com a Medicina por exemplo...falamos no fundo de Dinâmicas e de pontes que estabelecem relações de Conhecimento não Linear e nas quais se forma sustentado o Saber profundo.

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

Defina "Saber profundo"...
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Filipe de Albuquerque em Seg Ago 24, 2009 11:35 pm

Não há nada de Romântico em agregar e procurar estabelecer Leis gerais que transcendam as particularidades contextuais e as terminologias especificas ou linguísticas desta ou daquela Ciência, ou desta ou daquela forma de abordar o Conhecimento, precisamente no que nele é a priori, no que nele é imanente...a isso, coisa imediata, condição vital de um, vamos lá, "Existir", (o existir da coisa) chamamos nós normalmente de Saber Epistemológico e nele se trata precisamente daquilo que é Fundamental...Romântico é o Niilismo absurdo que não se conduz nem a si mesmo a lugar algum...
Cabe pois ao consequente raciocínio que deriva de uma inquestionável Lógica Evolutiva e que hoje ninguém põe em causa, questionar a pretensa distinção entre o Homem e as "Coisas", que no bom ver não é mais do que isso, uma pretensa, pretensíssima distinção...

Facto facto, é que há Leis... e que estas regem inexoravelmente os ritmos do Mundo, antes de nós e depois de nós... compreende-las na sua Universalidade importa necessariamente a sua extensão a toda a Realidade naquilo que dela compreendemos, logo e necessariamente a todas as formas de Conhecimento...

...Gostava de ver um quadro de Picasso convertido em Musica ou uma Opera de Mozart vertida numa Pintura...quero ainda, vir a ver a matemática das palavras e das palavras a matemática que lhes pertence...

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE
avatar
Filipe de Albuquerque
Coordenador Principal
Coordenador Principal

Mensagens : 63
Data de inscrição : 25/06/2009
Idade : 43
Localização : Coimbra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O profeta!

Mensagem  Renato em Ter Ago 25, 2009 6:11 am

Filipe de Albuquerque escreveu:Não há nada de Romântico em agregar e procurar estabelecer Leis gerais que transcendam as particularidades contextuais e as terminologias especificas ou linguísticas desta ou daquela Ciência, ou desta ou daquela forma de abordar o Conhecimento, precisamente no que nele é a priori, no que nele é imanente...a isso, coisa imediata, condição vital de um, vamos lá, "Existir", (o existir da coisa) chamamos nós normalmente de Saber Epistemológico e nele se trata precisamente daquilo que é Fundamental...Romântico é o Niilismo absurdo que não se conduz nem a si mesmo a lugar algum...
Cabe pois ao consequente raciocínio que deriva de uma inquestionável Lógica Evolutiva e que hoje ninguém põe em causa, questionar a pretensa distinção entre o Homem e as "Coisas", que no bom ver não é mais do que isso, uma pretensa, pretensíssima distinção...

Facto facto, é que há Leis... e que estas regem inexoravelmente os ritmos do Mundo, antes de nós e depois de nós... compreende-las na sua Universalidade importa necessariamente a sua extensão a toda a Realidade naquilo que dela compreendemos, logo e necessariamente a todas as formas de Conhecimento...

...Gostava de ver um quadro de Picasso convertido em Musica ou uma Opera de Mozart vertida numa Pintura...quero ainda, vir a ver a matemática das palavras e das palavras a matemática que lhes pertence...

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

Você disse bem: "procurar estabelecer regras gerais que transcendam" particularidades de vários jaez das variadas ciências e formas de conhecimento.
Mas, contudo, porém, todavia, se o seu discurso não é romântico, ele é pelo menos sonhador. Senão vejamos: você posta, não à maneira da dialética socrática, como você fazia no outro fórum... sabe né?? faz uma pergunta cuja resposta já sabe e depois pega "em flagrante o interlocutor..
Aqui nem isso você faz. Você posta o seu ideal de "unificação e Teoria Geral do conhecimento" (o que é louvável, vejo a sua boa intenção), como se você tivesse tido um insight mas posta uma resposta já pronta, uma questão já acabada, em cujo âmbito não oferece ensejo para a interlocução.
Então, "falando o português claro" (essa expressão é brasileira): qual é a sua? (idem). Você quer debater, dialogar ou monologar??
Na verdade não é nada disso. O seu tópico é para 'ensinar', 'esclarecer', é um artigo científico Very Happy porque não oferece ensejo para o debate. "Da natureza da sabedoria a partir do homem". Se você tem absoluta certeza do que diz, acho que deveria publicar em um revista científica de Filosofia e Metafísica, mas do modo como você coloca a questão, num fórum de debates, não faz o menor sentido.
Dá a impressão do profeta, que coloca o seu saber inquestionável e a nós, cabe o trabalho de ficar tentanto interpretar o que você está querendo dizer.
O que você pretende afinal? Surgir como uma idéia nova?? não me faça rir Albuquerque... Very Happy
Por enquanto, o seu discurso continua sendo romântico e a sua retórica lembra um misto de intelectuais acadêmicos e, Very Happy profeta !!! por que não?
Você quer ensinar ou ser profeta? CONCORDO EM TUDO O QUE VOCÊ DIZ, mas quando você chega aqui como o dono dessa verdade, acho que é pretensão. Acha acaso que você descobriu isso isoladamente? acha que outros já não tinham pensado nisso?? Quer que eu cite de novo a História da Ciência e suas falcatruas e faça uma analogia com os filósofos?? ("pensadores" é o termo utilizado aqui).
--------------------> no outro fórum eu pedi a você referências bibliográficas sobre a questão de provar a existência de Deus pela Lógica Formal, e você se esquivou.
Mas o que eu sei dizer, é que, por diletantismo, nós estamos postando aqui os parcos conhecimentos que nós temos sobre Psicologia e, de repente, surgiu um monte de anúncios sobre clínicas de psicologia aqui neste fórum.
O meu lema é "dai de graça aquilo que recebeste de graça".
Acho que esse mundo virou um lixo mesmo!!!!!! é como diz o ditado: "é que nem puta e banco: não faz nada à ninguém a não ser pago"

Já leu a minha inscrição lá embaixo? "A sociologia da ciência faz baixar os gênios da torre de marfim para a terra dos homens?"

(a não ser que isso aqui tenha outros propósitos; vide o meu tópico lá sobre questionamentos à administração)
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Renato em Ter Ago 25, 2009 10:25 am

Carlos Filipe escreveu:
Renato escreveu:
Carlos Filipe escreveu:Uma pergunta a ser feita...

Há tantas...mas antes dessas todas, acredito que esta seja a principal:

" Quem sou eu ? " Quem és tu ? "

Depois de conhecermos a nossa essência, ai podemos questionar os outros, com outras perguntas.

Bom, como eu acabei de postar lá no "Sobre o novo fórum", vou aproveitar o embalo e responder essa pergunta do Carlos Filipe.
Em primeiro lugar, quando se faz uma pergunta que foge do contexto ensejado pelo título do tópico, a isto se chama postar off-topic, porque, o que está se debatendo aqui é a natureza da sabedoria (ou do conhecimento??? a gente pede para o autor do tópico tirar essa dúvida, mas ele não o faz!!!), e o Carlos vêm fazendo uma pergunta que deveria ter sido postada lá no tópico do "Conhece a ti mesmo".
Carlos, se eu for conhecer a minha essência primeiro para depois questionar os outros, acho que eu não vou questionar ninguém nunca, porque esse negócio de "conhecer a própria essência", não é um trabalho do dia para a noite.

------------------------------> vamos nos ater à questão que está em pauta no tópico. Além do mais ninguém está questionando ninguém aqui, todos estão apenas querendo entender a questão que o Filipe colocou, ou seja, gostaríamos que ele a elucidasse melhor.
Mas, Renato, o conhecer que aqui cito, não é nada mais, nada menos, do que o "Sonho". O que quis dizer, é que há pessoas, que se limitam a adquirir o conhecimento superficialmente, para satisfazer gostos sociais, ou entrar mais activamente em conflitos de conversação ocasional. Isto leva, a que a pessoa, depois de algum tempo, não saiba o porque dela adquirir conhecimento, estando apenas a existir, não a viver o conhecimento como algo útil, realizador. Mesmo o mais hábil dos pianistas, por exemplo, se compõe por compor, apenas, não passará de alguém que apenas "cuspe" notas, e seus sentimentos, sonhos e autenticidade como ser humano, pensante, sonhador, sentimentalista. Resumindo, saber para onde vamos, como vamos e para aquilo que nos faz sentir realizados. O ser humano não gosta só de uma coisa, o filósofo não gosta só de duas coisas. Porquê? Porque ambos tem necessidade de sonhar.

Isto faz-me lembrar, a história de um sábio, que confrontou um pescador, com perguntas sobre o Universo, Leis, História e outras vertentes do conhecimento. O pescador, não sabia nada daquilo que o sábio falava, porém, o sábio auto-coroou-se com o título de "mais sábio do que" e nesse momento escorregou da rocha e caiu na água. O pescador, ficou a olhar, porque uma pessoa tão admirável como o sábio, saberia nadar...Mas não..O sábio não sabia nadar e foi um ser com menos "conhecimento" que lhe salvou a vida, com um simples gesto de braços e de concentração a tona da água.

O que eu quero dizer com isto?Foi aquilo que disse nos textos supra citados, pessoas aderem a comer "livros" do que a comer o que eles "transmitem", porque cada vez que uma coisa é mais profunda, é maior a certeza que essa coisa é cada vez mais teorizada por alguém.

Olha, cara,
Eu "cuspo notas" tocando a minha guitarra... por que eu teria a obrigação de transformar o meu som em arte, se você mesmo está questionando a validade da mesma??
Você disse no tópico do Rock que gosta de Pink Floyd. Sai dessa cara! Eu já gravei o meu improviso de guitarra depois de 3 anos de estudos, e na hora que ouvi, não tinha a menor idéia de como reproduzir aquilo.
Mas os guitarristas de baile sabem muito bem reproduzir o solo do David Gilmour, do Pink Floyd.
------> você está ficando muito sábio aqui, e tem gente vendendo a sua sabedoria. Eu não gosto disso, e acho que todo fórum deve ter a opção de "cancelar a sua conta", o que não acontece em alguns fóruns da internet que eu conheço.
Existe todo tipo de fórum: há aqueles que já se estruturaram, e que não te dão essa opção, para restar a única opção de ser banido.
Os melhores fóruns são os portugueses, os de astronomia, que banem os usuários com 0 posts.
Eu acho Pink Floyd um lixo cara!!!!
No maior fórum de música aqui no Brasil, eu estou com um nick provocador - não vou dizer, pois faz tempo que não entro lá. Mas na época (5 anos atrás), mostrei para eles que MÚSICA, é uma CIÊNCIA MATEMÁTICA antes de mais nada, e provei isso argumentando sobre os postulados da Teoria de Campo Harmônico: muitos concordaram, alguns "ratearam", e a muitos ficaram quietos. Mas também argumentaram sobre a minha crítica sobre o "cover": "na hora de fazer o baile a gente vai tocar o Campo Harmônico", e aí eu dei risada e fiquei quieto.
É como o ginecologista que vê a vulva todo dia: "aquilo ali não passa de um pedaço de carne", dizia um ginecologista pai de um amigo meu.
É como a música: se você conhece Teoria de Campo Harmônico, qual a diferença entre Sepultura e Pink Floyd?; Eagles e Nirvana?; Tom Jobim e Saia Rodada???
É tudo uma coisa só. Música é matemática. Todas as composições que vocês conhecem são feitas a partir de um mesmo software, mas executadas por diferentes hardwares.
Quebrou o encanto? Quebra sim...
Aliás, esse não é o ideal da ciência? generalizar?

-----------------> Sei que estou tentando impor a minha verdade, mas por outro lado, estou tentando (O TEMPO TODO) assinalar para a evidência de que as pessoas podem ser livres e expressar seus próprios pensamentos, sem tem que recorrer a referenciais RECENTES...
Lembra do Eclesiastes? "Não há nada de novo sob o Sol"?

Pois eu acho que não. A única coisa que nos é possível fazer é reinterpretar aquilo que já existia antes. Não há nada de novo.
O que está em questão, é descobrir o que há de novo, mas infelizmente ninguém se habilita, e é por isso que a Ciência e a Filosofia se encontram em estado de letargia.

E INFELIZMENTE REINA AQUI O CHAMADO silêncio sepulcral!!!
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Carlos Filipe em Ter Ago 25, 2009 12:39 pm

Renato escreveu:
Carlos Filipe escreveu:
Renato escreveu:
Carlos Filipe escreveu:Uma pergunta a ser feita...

Há tantas...mas antes dessas todas, acredito que esta seja a principal:

" Quem sou eu ? " Quem és tu ? "

Depois de conhecermos a nossa essência, ai podemos questionar os outros, com outras perguntas.

Bom, como eu acabei de postar lá no "Sobre o novo fórum", vou aproveitar o embalo e responder essa pergunta do Carlos Filipe.
Em primeiro lugar, quando se faz uma pergunta que foge do contexto ensejado pelo título do tópico, a isto se chama postar off-topic, porque, o que está se debatendo aqui é a natureza da sabedoria (ou do conhecimento??? a gente pede para o autor do tópico tirar essa dúvida, mas ele não o faz!!!), e o Carlos vêm fazendo uma pergunta que deveria ter sido postada lá no tópico do "Conhece a ti mesmo".
Carlos, se eu for conhecer a minha essência primeiro para depois questionar os outros, acho que eu não vou questionar ninguém nunca, porque esse negócio de "conhecer a própria essência", não é um trabalho do dia para a noite.

------------------------------> vamos nos ater à questão que está em pauta no tópico. Além do mais ninguém está questionando ninguém aqui, todos estão apenas querendo entender a questão que o Filipe colocou, ou seja, gostaríamos que ele a elucidasse melhor.
Mas, Renato, o conhecer que aqui cito, não é nada mais, nada menos, do que o "Sonho". O que quis dizer, é que há pessoas, que se limitam a adquirir o conhecimento superficialmente, para satisfazer gostos sociais, ou entrar mais activamente em conflitos de conversação ocasional. Isto leva, a que a pessoa, depois de algum tempo, não saiba o porque dela adquirir conhecimento, estando apenas a existir, não a viver o conhecimento como algo útil, realizador. Mesmo o mais hábil dos pianistas, por exemplo, se compõe por compor, apenas, não passará de alguém que apenas "cuspe" notas, e seus sentimentos, sonhos e autenticidade como ser humano, pensante, sonhador, sentimentalista. Resumindo, saber para onde vamos, como vamos e para aquilo que nos faz sentir realizados. O ser humano não gosta só de uma coisa, o filósofo não gosta só de duas coisas. Porquê? Porque ambos tem necessidade de sonhar.

Isto faz-me lembrar, a história de um sábio, que confrontou um pescador, com perguntas sobre o Universo, Leis, História e outras vertentes do conhecimento. O pescador, não sabia nada daquilo que o sábio falava, porém, o sábio auto-coroou-se com o título de "mais sábio do que" e nesse momento escorregou da rocha e caiu na água. O pescador, ficou a olhar, porque uma pessoa tão admirável como o sábio, saberia nadar...Mas não..O sábio não sabia nadar e foi um ser com menos "conhecimento" que lhe salvou a vida, com um simples gesto de braços e de concentração a tona da água.

O que eu quero dizer com isto?Foi aquilo que disse nos textos supra citados, pessoas aderem a comer "livros" do que a comer o que eles "transmitem", porque cada vez que uma coisa é mais profunda, é maior a certeza que essa coisa é cada vez mais teorizada por alguém.

Olha, cara,
Eu "cuspo notas" tocando a minha guitarra... por que eu teria a obrigação de transformar o meu som em arte, se você mesmo está questionando a validade da mesma??
Você disse no tópico do Rock que gosta de Pink Floyd. Sai dessa cara! Eu já gravei o meu improviso de guitarra depois de 3 anos de estudos, e na hora que ouvi, não tinha a menor idéia de como reproduzir aquilo.
Mas os guitarristas de baile sabem muito bem reproduzir o solo do David Gilmour, do Pink Floyd.
------> você está ficando muito sábio aqui, e tem gente vendendo a sua sabedoria. Eu não gosto disso, e acho que todo fórum deve ter a opção de "cancelar a sua conta", o que não acontece em alguns fóruns da internet que eu conheço.
Existe todo tipo de fórum: há aqueles que já se estruturaram, e que não te dão essa opção, para restar a única opção de ser banido.
Os melhores fóruns são os portugueses, os de astronomia, que banem os usuários com 0 posts.
Eu acho Pink Floyd um lixo cara!!!!
No maior fórum de música aqui no Brasil, eu estou com um nick provocador - não vou dizer, pois faz tempo que não entro lá. Mas na época (5 anos atrás), mostrei para eles que MÚSICA, é uma CIÊNCIA MATEMÁTICA antes de mais nada, e provei isso argumentando sobre os postulados da Teoria de Campo Harmônico: muitos concordaram, alguns "ratearam", e a muitos ficaram quietos. Mas também argumentaram sobre a minha crítica sobre o "cover": "na hora de fazer o baile a gente vai tocar o Campo Harmônico", e aí eu dei risada e fiquei quieto.
É como o ginecologista que vê a vulva todo dia: "aquilo ali não passa de um pedaço de carne", dizia um ginecologista pai de um amigo meu.
É como a música: se você conhece Teoria de Campo Harmônico, qual a diferença entre Sepultura e Pink Floyd?; Eagles e Nirvana?; Tom Jobim e Saia Rodada???
É tudo uma coisa só. Música é matemática. Todas as composições que vocês conhecem são feitas a partir de um mesmo software, mas executadas por diferentes hardwares.
Quebrou o encanto? Quebra sim...
Aliás, esse não é o ideal da ciência? generalizar?

-----------------> Sei que estou tentando impor a minha verdade, mas por outro lado, estou tentando (O TEMPO TODO) assinalar para a evidência de que as pessoas podem ser livres e expressar seus próprios pensamentos, sem tem que recorrer a referenciais RECENTES...
Lembra do Eclesiastes? "Não há nada de novo sob o Sol"?

Pois eu acho que não. A única coisa que nos é possível fazer é reinterpretar aquilo que já existia antes. Não há nada de novo.
O que está em questão, é descobrir o que há de novo, mas infelizmente ninguém se habilita, e é por isso que a Ciência e a Filosofia se encontram em estado de letargia.

E INFELIZMENTE REINA AQUI O CHAMADO silêncio sepulcral!!!

Calma Renato!! ( sem ofensa, compadre ) ehehehe

Eu domino um leque considerável de instrumentos músicais, fui induzido na música desde muito cedo, uma por tradição familiar, outra por gosto e talento mesmo. Eu sei que a música é uma Ciência Lógica, logo pode-se tornar analítica. Mas, e agora? Eu sei tocar piano, mesmo com clave de Fá e nunca andei numa escola de música, guitarra eléctrica, flamenca, cavaquinho, viola braguesa, flauta e harmónica. Sei as escalas e apanho as músicas todas de ouvido. E agora, vai dizer que eu faço X + X = Mussete D maior, Bach? Não, apenas o meu ouvido e o meu cérebro dão-se muito bem. O que eu falei, foi do sentimento e adoração pelo saber ( Filo + sophia ), satírico eu escrever isto neste fórum, não?

Agora, você encara uma composição como uma equação matemática e diz que sai igual a um compositor que expresse os sentimentos pelo que ta claro aí. Agora, re-pense, mais uma vez, e imagine todos os pintores, porque é que uns se destacam mais que outros?

Tomei as liberdade de te mostrar dois vídeos de um guitarrista lendário chamado Jason Becker:

Veja este mini-documentário, por favor:



Agora, ouça esta composição:




Agora, Renato, isto não é um tópico sobre música. E também, não retaliarei sua opinião de Pink Floyd, pois, mais uma vez, citarei: " Entendimento é uma espada de 3 gumes, o meu lado, o teu lado e a Verdade ". Smile
avatar
Carlos Filipe
Participante
Participante

Mensagens : 39
Data de inscrição : 27/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tópico sobre tudo

Mensagem  Renato em Ter Ago 25, 2009 2:40 pm

Boas Carlos,
Isso aqui é um tópico sobre tudo rsrs
Já consegui meu objetivo Carlos,
Depois ouvirei as músicas.

PS: sei que existem escalas, mas na Teoria de Campo Harmônico você faz música com uma escala só, ou se for para filosofar, com uma nota só. Conhece "Samba de uma nota só" de João Gilberto"??
Depois a gente fala mais sobre música em outro tópico.

--------------> Que tal você criar um sobre?
avatar
Renato
Participante Dedicado
Participante Dedicado

Mensagens : 175
Data de inscrição : 27/06/2009
Idade : 46
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sobre a Natureza da Sabedoria a partir do Homem...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum